22 de set de 2011

Chico Santana é 100




Hino da Portela

Portela suas cores tem
Na bandeira do Brasil
E no céu também
Avante portelense para a vitória
Não vê que o teu passado é cheio de glória
Eu sinto saudade
Desperta oh! grande mocidade
As suas cores são lindas
Seus valores não têm fim
Portela querida
És tudo na vida pra mim.



Respeitando a tradição antes de qualquer coisa ouvimos o Hino da portela na voz de seu autor:


Francisco Santana

Nasceu no dia 22 de setembro de 1911, em Campo Grande, Zona Oeste do Rio de Janeiro.
Mudou-se para Osvaldo Cruz e logo se enturmou com os bambas da portela, e a convite de Alvaiade passou a fazer parte da ala de compositores, Chico trabalhava como lustrador de móveis.

A história de Chico Santana se funde a história da própria Portela, sua escola de samba a que tantos belos sambas dedicou, nas rimas de Chico sempre despontam palavras como: avante, vitória etc ... sempre incentivando os portelenses e também lembrando-lhes do mais importante, o passado glorioso da Aguia Guerreira, símbolo da azul e branca a querida Portela

Como compositor teve várias musicas em parceria com Alvaide e Casquinha e que Monarco conta em uma breve pasagem:



Chico Santana fez parte da velha guarda da Portela e compôs inúmeros sambas, inclusive o Hino da Velha Guarda da Portela:


Seus sambas foram gravados por inúmeros interpretes como Vania Carvalho, Cristina Buarque e Eliana Pittman:


Eliana Pittiman - De Paulo da Portela a Paulinho da Viola


Vania Carvalho - Pranto


Beth Carvalho - Silêncio

Mas foi com o Samba "saco de feijão" interpretado por Beth Carvalho que Chico fez mais sucesso chegando a emplacar nas trilha sonoras de novela para TV.

Chico "traidor que foi traidor e não traiu jamais" frase que ficou imortalizada na voz de Monarco, nos deixou no dia 26 de março de 1988, aos 76 anos, também deixou uma frase muito importante não só aos portelenses mais a todos nós "Desperta oh! grande mocidade"